Página de feedback

Seleccione uma resposta para a sua questão de feedback.

Para ajudar-nos a melhorar a qualidade das traduções do nosso website, pode avaliar a precisão das traduções nesta página?

 

travelling-with-your-assistance-dog

Página de feedback

Obrigado

Obrigado pelo tempo que dispensou para nos ajudar.

Viajar com cães de assistência

Viajar com cães de assistência

A British Airways transporta gratuitamente os cães de assistência registados na cabine em todos os voos internacionais de/para Londres Heathrow ou Gatwick e em todos os voos domésticos no Reino Unido.

Um cão de assistência é um cão que foi especificamente treinado para auxiliar os portadores de deficiência e que recebeu a qualificação de uma instituição de beneficência, cumprindo todos os critérios de membro da ADI (associação internacional dos cães de assistência), o organismo de certificação para as organizações de cães de assistência em todo o mundo

O objectivo da ADI é melhorar as áreas de treino, atribuição e utilização dos cães de assistência, a formação do pessoal e dos voluntários, assim como educar o público sobre os cães de assistência e defender os direitos legais dos portadores de deficiência com cães de assistência.

A ADI dispõe de um sistema abrangente de acreditação e os membros são regularmente avaliados para garantir que cumprem as normas rigorosas dos programas de cães de assistência.

ADI - Assistance Dogs International

A ADI (Assistance Dogs International) definiu normas de treino para três tipos de cães de assistência:

Cães-guia

Os cães-guia auxiliam os invisuais e os deficientes visuais a evitar obstáculos, a parar antes do lancil do passeio e de escadas e a lidar com o trânsito.

Eis alguns exemplos das normas de treino que o cão-guia e o seu treinador devem seguir; pode encontrar todos os detalhes em Site da ADI com Normas de treino para cães-guia.

  • O cão-guia deve demonstrar capacidades básicas de obediência, respondendo à voz e/ou sinais gestuais para sentar, parar, deitar, andar a um passo controlado, junto do cliente, e ir quando o cliente o chama.
  • O treinador e o cão-guia devem respeitar todas as normas definidas nas normas mínimas da ADI para cães de assistência em público. 
  • O cão-guia será treinado para gerir obstáculos, saliências, barreiras, atravessar ruas, trabalho em cidade e no campo e nos transportes públicos.
  • Em público, o cão-guia deverá usar o arnês apropriado do programa.

Cães Ouvintes

Os cães ouvintes auxiliam os surdos ou os deficientes auditivos, alertando-os para uma série de sons domésticos como o bater à porta, o telefone, o choro de um bebé, o chamar do nome ou um detector de fumo. Os cães são treinados para fazer contacto físico com o surdo e conduzi-lo até à origem do som.

 

Eis alguns exemplos das normas de treino que o cão ouvinte e o seu treinador devem seguir; pode encontrar todos os detalhes em Site da ADI com Normas de treino para cães ouvintes.

  • O cão ouvinte deve demonstrar capacidades básicas de obediência, respondendo à voz e/ou sinais gestuais para sentar, parar, deitar, andar a um passo controlado, junto do cliente, e ir quando o cliente o chama.
  • O treinador e o cão ouvinte devem respeitar todas as normas definidas nas normas mínimas da ADI para cães em público.
  • Quando ouvir um som, o cão ouvinte deve alertar o cliente, através de contacto físico ou outro comportamento, para que o cliente saiba que o cão reconheceu um dos sons de treino.
  • Em público, o cão deve usar uma capa, um arnês, uma mochila ou outra peça semelhante com um logótipo de leitura fácil e clara, identificando-o como cão de assistência.

Cães de Serviço

Os cães de serviço auxiliam pessoas com outras deficiências que não visuais ou auditivas. Graças a um treino especial, estes cães podem ajudar a minimizar diferentes tipos de deficiência. Podem ser treinados para trabalhar com pessoas em cadeira de rodas, manuais ou eléctricas, pessoas com problemas de equilíbrio, com vários tipos de autismo, pessoas que precisam de alerta ou ajuda em caso de convulsões, que precisam ser avisadas em caso de hipoglicemia ou pessoas com deficiências psiquiátricas.

Eis alguns exemplos das normas de treino que o cão de serviço e o seu treinador devem seguir; pode encontrar todos os detalhes em Site da ADI com Normas de treino para cães de serviço.

  • O cão de serviço deve demonstrar capacidades básicas de obediência, respondendo à voz e/ou sinais gestuais para sentar, parar, deitar, andar a um passo controlado, junto do cliente, e ir quando o cliente o chama.
  • O treinador e o cão de serviço devem respeitar todas as normas definidas nas normas mínimas da ADI para cães de serviço em público.
  • O cão de serviço deve ser treinado para executar pelo menos 3 tarefas que minimizam a deficiência do cliente.
  • Em público, o cão deve usar uma capa, um arnês, uma mochila ou outra peça semelhante com um logótipo de leitura fácil e clara, identificando-o como cão de assistência.

Os cães que prestam outros serviços, como o apoio emocional, não foram treinados de acordo com os critérios definidos pela ADI e não são reconhecidos como cães de assistência pelo Departamento Britânico para o Meio Ambiente, Alimentos e Assuntos Rurais (DEFRA) e, portanto, são registados como animais de estimação e viajam no porão.

Viajar com animais de estimação

Defra para cães registados como cães de assistência

Restrições de Viagem

collapsedmostrarViajar a partir do Reino Unido

Quaisquer restrições de viagem para fora do Reino Unido dependem das exigências do país de destino.

collapsedmostrarViajar para o Reino Unido

Se estiver a viajar para o Reino Unido, o seu cão deve cumprir os requisitos do UK Pet Travel Scheme (Passaporte para Animais do Reino Unido).

O Pet Travel Scheme (Passaporte para Animais) do Defra

collapsedmostrarFazer a reserva para o seu cão de assistência

Temos que limitar o número de cães de assistência que podemos transportar na cabine, pelo que deve dar-nos conhecimento do seu cão quando fizer a reserva, pelo menos 7 dias antes da partida do seu voo.

Se o seu voo for operado pela nossa aliança de companhias aéreas ou parceiros franchisados, contacte-os uma vez que estas companhias podem ter as suas próprias restrições.

Contacte-nos para fazer a reserva do seu cão de assistência. 

collapsedmostrarPreparar a sua viagem
  • Se reservar um voo para o Reino Unido, deve confirmar os detalhes do seu voo junto do Centro de Recepção de Animais uma vez que têm de se encontrar consigo à chegada, para autorizar o seu cão de assistência a entrar no Reino Unido,
      Heathrow +44 (0) 208 745 7894 ou +44 (0) 208 745 7895
      Gatwick  +44 (0) 1293 462180
  • Muitas organizações recomendam que os cães de assistência sejam apenas aceites em voos de 10 horas ou menos. Aceitaremos um cão num voo mais longo se puder confirmar que o seu cão consegue aguentar um voo mais longo
  • Deve fornecer um arnês de segurança para o seu cão ou um equipamento equivalente para garantir a segurança do seu cão de assistência durante a descolagem e a aterragem e sempre que os sinais de "apertar cintos" estejam iluminados
  • É responsável pelas necessidades do seu cão de assistência, a tripulação não pode prestar qualquer assistência ao cão durante o voo
  • Recomendamos que leve uma manta ou uma cama de veterinário onde o cão se possa deitar e também almofadas absorventes a colocar por baixo da manta
collapsedmostrarProcesso de Partida
  • A British Airways irá atribuir-lhe um assento adequado, geralmente na primeira fila
  • Não poderá fazer o check-in online, pelo que quando chegar ao aeroporto de partida deve contactar um membro do pessoal de check-in antes de passar pela Segurança, para garantir que receberá assistência na porta de partida
  • Os Cães de Assistência são permitidos nos lounges de Aeroporto da BA, desde que a elegibilidade do seu condutor tenha sido reconhecida.
collapsedmostrarProcesso de Chegadas
  • Para qualquer voo com destino ao Reino Unido, um funcionário do centro de recepção de animais irá ter consigo e com o seu cão à saída do avião e irá tratar das autorizações necessárias para entrar no Reino Unido.
  • O centro de recepção de animais irá colocar uma etiqueta de autorização facilmente identificável (confirmando a aprovação do Pet Travel Scheme - Passaporte para Animais) no arnês do cão, como prova de que o cão foi autorizado a entrar no país.
  • Depois de receber esta autorização, o seu cão será levado para uma área de dispensa por um representante da BA.
  • Quando as autorizações estiverem concluídas e o cão de assistência tiver sido levado para a área de dispensa, o representante da BA irá acompanhá-lo na passagem pela alfândega e pelos serviços de imigração.
collapsedmostrarTransferes
  • Em caso de transferência para outro voo, tenha em atenção que irá precisar de mais tempo para tratar das autorizações e da dispensa do seu cão 
  • Um representante da BA irá acompanhar-vos até à zona apropriada de espera pela partida do seu próximo voo.