Um guia de quem sabe: o 787 Dreamliner


Fotografia de Stuart Bailey

Entrevista por Harriet Cooper

Avançar para navegação

Setembro, 2017

Este mês é a entrega do nosso 25º Boeing 787 Dreamliner e quem melhor para comemorar a chegada deste avião topo de gama do que quem o conhece bem? Perguntámos a três funcionários da British Airways – um tripulante, um piloto e um engenheiro – por que é que o 787 Dreamliner é o futuro das viagens de avião.

O piloto

Suneil Banerjee, Primeiro oficial sénior da British Airways

Respirar ar fresco

Nas cabines do 787, o ar vem diretamente do exterior. Os clientes dizem que se sentem melhor após um voo de longo curso.

Momento de conquistar e encantar

Temos um sistema a bordo denominado Gust Suppression System, que deteta mudanças na intensidade e na direção do vento, principais responsáveis pelos ocasionais solavancos, contrabalançando-os para que a viagem decorra com tranquilidade. Não é possível erradicar a turbulência, mas os solavancos são significativamente menos no 787.

Entrega com festa

Há um toque de trombetas quando recebemos um novo 787. A Boeing até nos entrega uma chave cerimonial numa caixa. Claro que o avião não é ativado com uma chave: uma combinação de interruptores aciona o combustível e a eletricidade dos motores do 787.

Regresso à escola

Fazemos uma formação de dois meses num 787 – um mês em sala de aula e um mês no simulador (temos dois simuladores 787 em Heathrow). Os formadores sentam-se atrás de nós e apresentam todos os cenários, de forma a que se o improvável acontecer num voo real sabermos como lidar com isso com segurança.

De olhos postos na janela

Temos um HUD (um ecrã de alertas e informações) no cockpit – as informações principais do voo (altitude, velocidade, entre outras) são projetadas num ecrã de vidro transparente à nossa frente. Assim, podemos continuar a olhar em direção à janela enquanto lemos os parâmetros do voo.

  • Descubra o Chile com o nosso voo no 787 Dreamliner para Santiago © Getty Images.

    Voos extravagantes

    Explore o a região de vinhos do Chile ou o magnífico litoral em direção ao parque nacional Torres del Paine.

    Reserve voos para Santiago
  • De perto: uma espreitadela ao hangar do 787 Dreamliner © Stuart Bailey.

    Boeing no seu melhor

    O 787 Dreamliner tem uma autonomia de voo de 15.190km, o que significa que pode voar para destinos como Santiago e Rio de Janeiro, sem paragens, a partir de Londres.

    Descubra a nossa frota
  • Sala com vista – o convés do 787 Dreamliner © Suneil Banerjee.

    Sabia que...?

    Todas as informações sobre o voo podem ser visualizadas no ecrã transparente, permitindo que os pilotos vejam o exterior e possam acompanhar as informações ao mesmo tempo.

    Férias preferidas dos pilotos

Asas potentes

O design das asas do avião foi pensado ao pormenor, o que significa que o 787 é super rápido. Quando os aviões se aproximam do solo, as asas recebem cada milésimo de elevação da velocidade, o que faz com que as asas flexionem – é um feito incrível de engenharia.

Como pilotos, experimentamos em primeira mão as novas rotas, foi por isso que escolhi voar o 787 em vez de outro avião.

Em todos os cantos do mundo

O 787 é relativamente pequeno, quando comparado com outras aeronaves de longo curso, e a sua eficiência em termos de combustível faz com estejamos a voar atualmente em rotas que antes não eram comercialmente viáveis. Como pilotos, experimentamos em primeira mão estas novas rotas, foi por isso que escolhi voar o 787 em vez de outro avião.

Procure a sua alma gémea na cidade de Nova Orleães

Eu sempre adorei viajar, visitar novos lugares e experimentar coisas novas. O meu destino preferido é Nova Orleães e o 787 voa diretamente para lá. A música é fantástica, a comida é deliciosa, o tempo é quente o ano todo. A cidade tem tudo.

Siga as aventuras de Suneil no comando do 787 Dreamliner @the787dreamlife.

A tripulação de cabina

Susie Smillie, Diretora de Serviços de Cabina da British Airways

Janela para o mundo

As janelas do 787 são trinta por cento maiores do que as de outros aviões. Assim, os passageiros podem manter o nível do olhos alinhado com horizonte, diminuindo a sensação de enjoo. E em voos durante o dia há mais luz natural, por isso o seu corpo reage melhor a viagens entre destinos com fusos horários diferentes – é perfeito para o jet lag.

Vidro futurista

As persianas de plástico das janelas já não existem. As janelas do 787 são feitas de vidro eletrocrómico (vidro inteligente), que tem cinco níveis de cor, desde o tom completamente escuro a um tom transparente que deixa passar totalmente a luz. Os passageiros podem ajustar a cor com interruptores eletrónicos. Os passageiros podem ajustar a cor com interruptores eletrónicos.

É tão tranquilo!

O nível reduzido de ruído do 787 é uma das características que os passageiros vão notar. O avião é seis por cento mais silencioso do que qualquer outra aeronave. Assim, os clientes podem dormir melhor a bordo.

  • Sinta o gostinho do Sul Profundo em Nova Orleães © Getty Images.

    Venha voar comigo

    Somos a única companhia aérea a voar diretamente entre Londres e Nova Orleães e a oferecer quatro voos por semana.

    Encontre voos para Nova Orleães
  • No hangar: o nosso 787 Dreamliner recebe tratamento especial © Stuart Bailey.

    Conversa de avião

    O 787 Dreamliner tem uma envergadura de asa de 60 metros, que é o mesmo que cerca 30 águias ou 10 pterodáctilos.

    Descubra a nossa história
  • Faça uma viagem para Tóquio a bordo do Dreamliner © Getty Images.

    Em serviço

    Sabia que tanto o Boeing 787 Dreamliner como o Airbus A380 voam entre Londres e Tóquio?

    Visite Tóquio

Espaçoso

No 787-9, temos uma cabina First com apenas oito lugares e existe imenso espaço; e existem 42 lugares Club World, 39 World Traveller Plus (WTP) e 127 World Traveller (WT).

Com todas as comodidades

O 787 foi criado a pensar em tudo. Os clientes têm ao seu dispor um carregador e uma entrada USB no assento, áudio e vídeo para uso pessoal sob demanda e cabines incrivelmente confortáveis. Até o ar condicionado tem um sistema especial de filtragem.

Líder em longas distâncias

A maior surpresa quando fizemos formação foi a autonomia do 787: pode voar muito longe sem paragens. Pensava que ia para a costa este da América, mas agora estamos de partida para ShanghaiSantiago e, o meu local favorito de momento, Tóquio – é tudo tão diferente.

O 787 é seis por cento mais silencioso do que qualquer outra aeronave. Assim, os clientes podem dormir melhor a bordo.

Luzes para todos os gostos

A iluminação é excecional e há um tipo de luz para cada altura: na descolagem e aterragem, durante o dia, no serviço da noite, para dormir, com diferentes definições para as diferentes cabinas. Os clientes viajam com conforto.

Eleve a fasquia

Agora temos um serviço de bar diferente na classe Club World no 787 – em vez das bebidas serem servidas num carrinho, o serviço é inspirado no serviço de restaurante, as bebidas são servidas à mão (na First tudo é servido à mão, sem carrinho). O serviço tem de ser muito bem organizado, mas tudo funciona bem.

Uma cabina confortável

Não são só os clientes que estão mais confortáveis no 787, a tripulação também. Temos o nosso próprio sistema de aquecimento (e iluminação) na copa, uma vez que temos tendência para aquecer bastante. E temos beliches para tripulação de voo e de cabina, o que é excelente.

  • Relaxe nas suites da nossa cabine First.

    Vida de sonho

    As nossas suites First foram concebidas especificamente para o 787-9 Dreamliner. Cada uma das oito suites dispõe de um assento totalmente horizontal, conceito cama, um grande ecrã de entretenimento a bordo e bolsas de toilette exclusivas.

    Explore as nossas cabinas

O engenheiro

Colin Lakin, Diretor Técnico da British Airways para programas e design

Asas potentes

Uma das coisas mais exclusivas do 787 é a sua ponta da asa inclinada. A asa sobe na extremidade. Foi concebida para conferir à aeronave mais eficiência de combustível e permitir que suba melhor. É provavelmente a primeira vez que vimos isto num serviço comercial.

Menos pressão

O avião tem fuselagem em fibra de carbono, o que o torna mais resistente e permite manter a pressão num nível mais baixo na cabina. Isto proporciona mais oxigénio e humidade, o que reduz os efeitos da diferença horária e torna a experiência mais cómoda para os passageiros e a tripulação.

Manutenção sem demora

No aeroporto de Londres, são necessários 30 minutos e duas pessoas para mudar um pneu do 787, incluindo a manutenção do avião. É muito rápido. E são necessários cinco dias, oito pessoas e 250 litros de tinta para pintar o avião.

Velocidade silenciosa

Um 787 voa Mach 0,85 – equivalente a 650 milhas por hora – e os motores são mais silenciosos do que noutras aeronaves, porque os capuzes têm um formato especial para reduzir o ruído.

Entretenimento

No 787-9, a cabina First oferece entretenimento a bordo desde a porta de embarque até à porta de chegada. Isto significa que o ecrã de entretenimento a bordo estará à frente do cliente First, pelo que podem começar a usufruir dele logo que embarque.

Ao seu pré-serviço

Quando este avião em específico chega ao aeroporto de London Heathrow, vai diretamente para uma entrada de pré-serviço na engenharia – isto é basicamente para concluir um determinado número de itens, incluindo software de IFE e carregamento de conteúdo, instalações de equipamentos de segurança e outras pequenas alterações, e para que lhe seja conferido aquele toque distintivo da British Airways. Isto demora cerca de 48 horas e então a aeronave estará pronta para os nossos clientes.

O winglet do 787 foi concebido para conferir à aeronave mais eficiência de combustível e permitir que a subida seja melhor.

Um bom começo

Iniciamos a fase de configuração de um avião dois anos e meio antes da entrega. Durante esse período, trabalhamos na especificação do avião e desenvolvemos novos produtos para colocar a bordo, tais como assentos, área da copa, casas e banho e outros tipos de equipamento interior.

Ponto de recolha

Quando o avião está pronto para o irmos buscar, todo o processo que aí inicia demora sete dias no total. Os nossos engenheiros viajam para lá para fazer a inspeção durante alguns dias, bem como o piloto que fará o voo de aceitação. Segue-se um processo de retificação e certificação e, em seguida, a compra do avião.

outros links
Logótipo da British Airways.